Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Haikai --- A Lua e o Mar

Imagem

Limiar Sutíl

Imagem

Mercador de Sonhos ( Carnaval )

Imagem

A Luz da Estesia

Imagem

Promessa de um Beijo

Imagem


A águia e a Pedra

Imagem


Outono

Imagem

Salgueiro

Imagem

Real Dulçor

Imagem

O rio

Imagem

Verso Eleito

Imagem

Floradas na Inverneira

Imagem


Encenação Quixotesca - Ato nº2- O encanto imortal

Imagem

* Cartas da Saudade-- Poesia

Imagem

VII Carta de Saudade – O Silencio do Amor

Imagem

Em Essência

Imagem
Em Essência
Que voz é esta que me fala e cala com argumento, Que palavras escondem na sala do entendimento? Quem é a ilusão e quem é a inspiração que vem acordar? Que faz querer a sensação, das profundezas do mar...


Vejo a força onde poderia ver as ondas sem pensar, Vejo o dia deslizando na maresia suave ao sol raiar... Nunca imaginei, encontrar a instigação como espuma... Na tua voz na imensidão, me vi nua na tua pluma...

Pedes a minha nudez quando sou ampla sensação, O meu corpo e o desejo proclama, estou em abstração... Perder a natureza na entrega, ser vivente sem referencia.

Deixar o cativeiro é ver teus olhos em mim com emoção... Perder meu anagrama, assim submersa na tua paixão. Nua é assumir ser etérea e ruir no teu mergulho, em essência...
Marli Franco Direitos Autorais Reservados®


Tradução feita pelo Poeta Iben Xavier Lorenzana a quem agradeço de coração pelo trabalho que une nossos idiomas em Poesia.




EN ESENCIA

¿Qué voz es esta que me habla y calla con argumento? ¿Qué palabras escon…

...Se Puder

Imagem
...Se Puder

...Se puder me ouvir desta distancia emocionada Gostaria que fosse diferente, um tudo pra nada... Mas sou humana e como tal me senti vencida Em dias ensolarados, preciso da tua guarida.


A saga da autonomia, só deixou-me vulnerável Bem sabes o quanto sofro por esta postura inevitável O quanto a tua pulseira em meu tornozelo brilha feliz Seja na luz do dia ou da noite tudo como eu assim quis.


Mas em meio das horas fragmentadas perdi a sobriedade Em um descaso do cotidiano deparei com a tempestade E tuas mãos não estavam lá, fiquei tão reduzida, perdida...


Eu não podia ir assim sozinha enfrentando o mundo Nem tamanho tenho, só a voz e argumento fecundo Perdi a costumeira prudência e me vi em lágrimas abatida...

...Perdoa Amor, tua aliança continua na mesma mão. As lágrimas um véu de saudade na solidão...

Marli Franco Direitos Autorais Reservados®


Tradução feita pelo Poeta Iben Xavier Lorenzana, do Foro Revista Alaire, a quem agradeço de coração neste trabalho que une  nossos idio…

Hoje sinto-me em ti...

Imagem
Hoje  sinto-me em ti...
Hoje sinto-me em ti... Não olhes as teclas deste piano que chora O tempo faz acertos e abre lacunas. Entenda minha solidão acetinada. Ela me fala baixo do teu amor, suave tão suave... Ela traz o silencio e o antigo clamor, O piano traz você, companhia em meu ser... À noite esta chegando com ela às estrelas, A tua presença me deixa etérea. O teu olhar cálido brilha dentro de mim, A tua voz contornando desejos meus e teus Sempre fomos assim perfeitos, companheiros E agora paralelos nesta e outra dimensão.


Olha-me além das teclas amor... Olha no mundo de sonhos e simplicidade Sei que assim era perfeito para ti e para mim... E beija-me neste silêncio, os meus lábios serão sempre teus Beija-me dentro da musica, a minha também fidelidade Assim serei notas só tuas em teus dedos de amor.


Eu te sinto e como te sinto... Anos sem te ver e, no entanto não vejo a distancia Não importa mais, sinto tuas mãos secando as minhas lágrimas... Não te perturbe, é bom demais te amar,…

Escrituras

Imagem
Escrituras
Nas escrituras do silencio...
As letras são as vozes dos madrigais,
Os verbos dançam com o sopro dos ventos.
Tingidas as sílabas são mansos trigais,
A palavra segue na tipografia do infinito...


Nas escrituras da ausência...
Os caracteres aparecem na aurora.
Lembram com exatidão os juramentos,
Os sacramentos e nas margens do destino
Confiscam a saudade na gravura das mãos.


Nas escrituras da solidão...
A serenidade nasce do balsamo do coração.
Quando a criação acompanha sinfonias,
No vão dos pensamentos nascem sussurros
Lentos passos das estórias de nostalgias.


Nas escrituras do nada...
Quando a madrugada liberta a profecia
O versículo da lua desvenda o tudo...
No painel das estrelas, riscos das confissões.
Na capa os sonhos, em um deslize ousado.
No final do livro a revelação, a voz da paixão.
O Amor enfim, na escritura glorifica.

Marli Franco Direitos Autorais Reservados®


Traducción del portugués al español:  Ana Muela Sopeña Poeta do Foro Revista Aleire A quem agradeço de coração p…

Uma vez mais...

Imagem
Uma vez mais...
A aurora despertou-me com teus beijos de querências
Não era sonho... Nem era realidade... Apenas momento .
Um segundo sem ser marcado na agenda das ausências.
Uma fresta no percurso análogo das linhas do alento.


O meu ser sem previa estava lânguido em nostalgias
Quando teus olhos de topázio reapareceram como um farol
Em um tempo do universo fui guiada a dar- te as boas vindas...
Não houve sons, mas gemidos no armazenado silencio do sol.


Os lençóis se tornaram seda, teu corpo na minha carência
O mundo ficou azul, não mais pés no chão, só o presente flutuando
A eternidade fez a cerimônia e nós as emoções, sem angústias
Um ato de luzes, a entrega, eu e você no amor vibrando...


O tempo parou... O segundo mudou e o sol permitiu...
Outra vez as vozes mudas, inesquecíveis a sussurrarem as juras
Os carinhos nossos cataclismos, dentro do silencio restituiu...
Uma vez mais, nos amamos, a essência da vida nas nossas horas...
Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®



Tradução feita …

Minas de Grafite

Imagem
Minas de Grafite
O teu olhar metálico nos meus limites
O teu grito no vigor sobre as lanternas
Garimpa energias guardiãs nas minhas terras
Fascinação reina nas minas dos grafites.



Veja a têmpera das sensações, as planícies...
No fundo do sonho espelha o toque é ousadia
Nas mãos a prata das carícias na estadia
Viajo no ouro do prazer, o céu tem ciúmes...



Um arco de gemidos na madrugada
Abraço sensual vibra a emoção cultuada
Na curva da noite um beijo de exploração.



Luz e sombra insinuam tua boca de falas
A galeria e o diamante essências mescladas
Confinada a querência da mineração.


Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®


Tradução feita pelo Poeta Iben Xavier Lorenzana a quem agradeço de coração este trabalho tão rico e especial.



Minas de grafito



Tu mirada metálica en mis límites
Tu grito en el vigor sobre las linterna
Gambusina energías guardianas en mis tierras
Fascinación reina en las minas de los grafitos.



Vea el temple de las sensaciones, las planicies...
En el fondo del sueño se re…