O Olhar e a Sala--Capítulo VII... A Fuga

O Olhar e a Sala--Capítulo VII...   A Fuga

A sala ainda sente a agitação das emoções da noite anterior. Apesar de vazia aguardando o regresso dos personagens principais, o clima ainda tem o aroma do amor.
O dia raiou sonolento, o sol esbanja preguiça na cortina que desliza nas mãos do vento, um triângulo prefeito.
No corredor lá fora surgem os passos, como sempre apressados com tempo do refúgio.
A íris adentra na sala e se surpreende com o vazio. O calor anterior parece que fugiu da sala, junto com o laptop e toda parafernália do dono. O invasor foi embora, não havia necessidade de palavras, nenhum bilhete, nada apenas o vazio recheado com o silencio da sala.
A íris toca os lábios, ainda sente o calor do beijo roubado vindo de um castigo doce e inesquecível. As emoções ainda agitam o corpo só de lembrar, o invasor fugiu com certeza com medo desta emoção incrível.
O momento foi intenso, o beijo foi além dos toques dos lábios, o corpo entrou em um fremir da paixão carregando sonhos, desejos incontidos, a libido desmedida. Assim o invasor no meio desta confusão de emoções fugiu...
Com estes pensamentos a íris envolvida pela quietude da sala se põe a escrever.
A falta do invasor é imensa, resolve ir até a arca e colocar uma música, sim só desta maneira consegue sentir sua presença. Agora conseguiria ir voar em suas páginas com o sabor do som que lhe invade a alma.
A sala assiste simplesmente tudo, a mesa sabe como pulsa as mãos da íris. O tapete sente os pés agitarem-se em baixo da mesa. Sabe que logo a íris vai voar sem o invasor...
E isso acontece rápido, ela se levanta, pois não agüenta a ausência da sala, tem que fugir também, pois o coração soluça no desejo não atendido.
Assim desliga o som e sai da sala deixando a platéia com a cena pela metade nesta manhã ensolarada...

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®




Comentários

Postagens mais Visitadas

O céu é de algodão doce.

Aves Místicas I - A Caçada

Sutil Feitiço

O Espantalho

Poema musicalizado "Eu Escrevo"

Um perfume de lavanda e um sorriso glacê