O Silêncio da Casa


O silêncio da casa...

O dia se findou e a lua veio sem graça hoje.Não sei por que ela esta tão apagada, as estrelas refugiaram em alguma galáxia talvez para ficarem mais belas,  eu estou aqui no silencio do agora...
A casa silenciou, a juventude se aquietou e a passeata na cozinha teve sossego. O fogão e a geladeira como sofrem nas férias tantas vezes se abrem assim sem esperar; os armários pobres coitados ficam dependurados com as portas entre abertas,  a todo tempo sai correndo um prato ou um copo.
Copos... Quantos copos, muitos parecem um exército dentro da pia. E ela coitada uma trincheira que fica entulhada de tantos elementos de cristais baratos, a torneira fica só olhando como se o tempo fosse interminável e sua maravilhosa água viesse ser a mágica para desafogar todos pedidos da pobre pia.
Apago a luz ,a cozinha esta dormindo agora tranqüila. O fogão fechado respirando... Aliviada a pia finalmente limpa ,sem nada para perturbar seu sono de beleza. A sala de jantar ainda tem luz , mas só o cachorro esta deitado aos pés da mesa ,tudo tão tranqüilo na parte de baixo da casa .
Na sala de estar só se ouve o tic-tac do teclado resmungando alguma prosa sem muito sucesso claro só para passear no monitor. Hoje  o monitor resolveu ficar nervoso com a queda de força, se apagou pondo um ponto final no texto pronto para ser dependurado lá no mundo distante. Depois de um certo tempo ele voltou a ser ouvido...tic-tac...tic-tac e lá vai a prosa sem muita estória rodando a casa.
Engraçado quando a casa fica assim neste silencio, me pergunto como será que esta lá longe o Senhor conde? Como será que ele faz café, será como eu aqui?
E como será seu desjejum?Interessante imaginar isso... Como o Senhor conde    escreve?De chinelo nos pés, não de jeito nenhum não ficaria bem acho que escreve descalço. Talvez use paletó o Senhor conde ou talvez não?O que importa tudo isso nada, mas seria interessante saber de alguns detalhes do dia, afinal todo dia o vejo passeando lá no mundo.
O tempo voa já são vinte e cinco minutos do novo dia, estranho isso parece o homem do tempo falando sobre a chuva: ”Vai chover às 14:00horas”... (risos).Chove no outro dia quando você esta toda linda para sair.
Ah! Voltando ao Senhor conde acredito que há esta hora deve estar dormindo com seu teclado esquecido em algum aposento, pronto para ser acionado a qualquer momento para um mundo diferente, muito diferente carregado de quimeras, doces quimeras...
E o silencio Ah! O silencio, eu e o Senhor conde ambos temos algo em comum apreciamos este fazedor de sonhos, quanto ao café, bem o café se pode ser  com sorvete ...Mas no momento é tudo imaginação da noite com a lua assim apagada e tão silenciosa...

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®



Comentários

  1. Obrigado pelo teu convite. Por falta de tempo não leio muito os blogs, mas prometo passar por aqui.

    Beijos - IBEN

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.

Postagens mais Visitadas

Poema musicalizado "Eu Escrevo"

Plataforma Dourada

Aves Místicas I - A Caçada