Noturno



Noturno

O meu andar faz silêncio em contas de promessa.
Esquece sem esquecer o sentimento que atravessa,
A pauta faz canções dedilhando as fases da emoção.
E minhas mãos se alongam, o desejo não é solidão.


A voz inspira tal qual um mantra e se propaga...
O interior anota passeios no labirinto da saga.
O decorado suave dos canteiros traz angelitude,
A canção faz sentir a luz cristalina, a celsitude.


O imprevisto da noite chega a música movimenta.
Eu sinto o perfume do silencio em cor magenta,
O meu eu capta a mansidão e plaina ave de mim...


O noturno me beija , o beijo é desejo de solitude.
A paz me envolve as teclas voam em quietude.
Som chega me abandono, nas notas vivas em mim...

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®






Comentários

Postagens mais Visitadas

Sutil Feitiço

O céu é de algodão doce.

Tarde Poética

Asas

Perfume de Poesia

O Espantalho

Um perfume de lavanda e um sorriso glacê