Fragmento n°1 Eu e o Amor


Fragmento n°1 Eu e o Amor


O sol durante o dia me impede de deixar de amar, em cada passo que dou meu olhar ousa em detalhes onde o Amor escapa reverenciando as inspirações do mundo.
Quando a noite chega o sentimento se distribuí em meu corpo, então me surpreendo com Órion que comanda, mantendo a chama viva tal qual uma tocha acesa pelas estrelas.
Estou presa ao Amor, infinitamente presa ao Amor...
Sigo a vida buscando a solidão e o Amor sorrindo desta minha luta infrutífera, sorri em cada bravata, sorri das artimanhas, sorri das fugas...
O Amor sabe como estar em mim em todos os momentos e me beija escandalosamente depois de cada resgate, brinca e seduz e me faz no fim, de novo me vestir de Amor...
O Amor aproxima transpondo em mim desejos que não quero sentir, sonhos que não quero visualizar, uma batalha desigual a do Amor, ele é o vencedor eu sua presa apenas...
O Amor é um possuidor envolve todo o corpo e louco transcende a minh’alma, sinto em cada passo que dou, sinto no ar que respiro, de onde me retira suspiros, colorindo -me em paixão...
O Amor é silencioso, um eremita que me cobre sorrindo para minha alma. ; um algoz, um falcão que mantém sob as garras e faz de mim sua permanente prisioneira nas terras entre a saudade e a solidão, terras que não ouso sair, pois sei que ali estou em ti e tu Amor estas em mim...
        Marli Franco
         Direitos Autorais Reservados®

Comentários

Postagens mais Visitadas

O céu é de algodão doce.

Sutil Feitiço

Tarde Poética

Asas

Perfume de Poesia

O Espantalho

Um perfume de lavanda e um sorriso glacê