Solitude



Solitude





Os pés andarão frente ao sol
Os sons das passadas vento do girassol
Uma só voz nascerá a que governa
A alma, o eco, das viagens eternas.

O caminho que alonga as emoções
Na forma atemporal sem interrupções
E o desejo que se aloja florindo na calma
Aos olhos apenas da vivência da alma.

Na natureza a visão virá saboreando
O significado das entrelinhas diferenciando
A luz das novas pirâmides ao som do alaúde
Os reflexos iluminados da solitude.


 Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®

Comentários

Postagens mais Visitadas

Poesia somente tu!

Sutil Feitiço

Asas

Alaúde