Alongando as horas



Alongando as horas


O rumo talvez ao deserto, a ousadia
A introspecção do olhar na magia do sorrir 
As impressões da natureza expandir...
Sentir alma, o princípio da sabedoria.

Fala a natureza no oásis da ilusão
O vento o maestro a areia a canção
Nada é longe, tão pouco perto, vou leve,
Vou olhar e divagar no caminho a solução.

Apreciar os campos do anoitecer
     A voz do entardecer seguindo a passarada
Sentir o cair do orvalho na madrugada
Escutar a doce algazarra do amanhecer.


O suave mover da jornada no agora
    Como um soneto alongando as horas.

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®






Comentários

  1. Estar atenta, e predisposta alongar as horas em poesia é maravilhoso!!! Viva a poesia que te habita! Parabéns!! Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.

Postagens mais Visitadas

Poema musicalizado "Eu Escrevo"

Plataforma Dourada

Aves Místicas I - A Caçada