Seguidores

sexta-feira, 20 de março de 2015

Linhas do Silêncio



Linhas do Silêncio

Ando onde a saudade me espreita
Na realidade e na poesia eleita.
As linhas do silêncio franzindo
Na promessa secreta cingindo.

Bordo com sedas minha clausura
Desenho os mantras de brandura
Lendo as licenças da sabedoria
A vida casta renovando na magia .

Nas letras a emoção é celestial
A sutileza é condição essencial
O grito de Amor na alma é clarim.

O teu verbo impacta és um maestro
Sedutor e poderoso; rendo-me e orquestro
  Quando chamas fujo para o teu amor sem fim.


Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.