Seguidores

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Nostalgia





Nostalgia 

Olhei tua sombra na janela inatingível
Vi o rastro iluminando quase tangível
No carvalho me apoiei para te admirar
Vendo o teu verbo apaixonado  desfilar.

Deixei a noite  em meadas de azul   me engolir
A lua me pratear com sua essência  fluir
Sentindo na alma  a voz aprofundar
E a tua sombra  perambulando além-mar.

Sussurrei nas costas do carvalho um verso
Segredos  das raízes soltas pelo universo
Mistério gravado das folhas no meu rosto
Na janela  o verbo  não mais exposto.

  
Desfiz da noite  no silencio  do  amanhecer
Já estava em clorofila olhando aurora nascer.

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®




quarta-feira, 1 de outubro de 2014

O Verso

 
O Verso
 
O verso me eleva,
Candeia , volteia, navega...
A alma desliza silenciosa
As mãos buscam seu papel saudosa
 As linhas chamam as sílabas ,esmerila...
O meu ser olhando estrelas cintila
Vendo a noite escorregar na calma eleita.
A lua vai se arredondando tão perfeita
Enciumando a terra em  seu recanto
As rimas da noite floreando encantos.
Em mim a Poesia buscando seu canto.
Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®