Seguidores

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Nostalgia





Nostalgia 

Olhei tua sombra na janela inatingível
Vi o rastro iluminando quase tangível
No carvalho me apoiei para te admirar
Vendo o teu verbo apaixonado  desfilar.

Deixei a noite  em meadas de azul   me engolir
A lua me pratear com sua essência  fluir
Sentindo na alma  a voz aprofundar
E a tua sombra  perambulando além-mar.

Sussurrei nas costas do carvalho um verso
Segredos  das raízes soltas pelo universo
Mistério gravado das folhas no meu rosto
Na janela  o verbo  não mais exposto.

  
Desfiz da noite  no silencio  do  amanhecer
Já estava em clorofila olhando aurora nascer.

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®




Um comentário:

  1. Olá Marli, suas imagens nos leva a sonhar e nos encanta!
    Parabéns por tua verve iluminada!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.