As mãos verdes.


As  mãos  verdes.



As  mãos  verdes.
O luar  tão prata
As estrelas  e o navio das belas viagens.
As mãos  e as noites de luar
O luar  só para amar.
O silencio é um perfume
E a alma  um pomar...
Como é um jardim sem palavras?
As folhas cantam  todos os dias.
O perfume da floresta vagueia...
Na janela a cortina é tão distraída;
Nem sabe sentir o tempo lá fora,
No aroma do pinheiro  
A escrita se entregou  ao vergel.

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®





Comentários

Postagens mais Visitadas

O céu é de algodão doce.

Aves Místicas I - A Caçada

Sutil Feitiço

O Espantalho

Poema musicalizado "Eu Escrevo"

Um perfume de lavanda e um sorriso glacê