Pura Intimidade

Pura Intimidade

Do nada emergi na superfície da emoção
Como as flores são as sutilezas na criação
Evolui nas minhas fases em clara unidade
Recriei-me como aurora pura intimidade...

Os tempos ainda marcam minhas mãos
O universo registra o todo do meu coração
Tal qual ânfora de água verdade esplendor
 Descubro-me em um lago pleno de Amor.


A voz interna traz um recital de inquietude
Estrelas decifram as sensações na infinitude
Harmonizo-me na palavra gestante da ventura.

O encanto do silencio é inabalável, fecundo,
Solitário e febril, como um luar apaixonado.
Silente um beijo anoitece-me em ternura...

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®


Comentários

  1. Parabéns Marli, a poesia trazido do teu intimo é maravilhosa.
    Há encantos que exuberam em imagens poéticas e os sentimentos moram ali.
    Parabéns!!
    Beijos, Vilma

    ResponderExcluir
  2. Olá Vilma querida Poeta gracias pela leitura e comentário gentil
    e maravilhoso da minha humilde poesia.
    É uma honra ter você como leitora grande Poeta!
    um beijo de violetas

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.

Postagens mais Visitadas

O céu é de algodão doce.

Aves Místicas I - A Caçada

Sutil Feitiço

O Espantalho

Poema musicalizado "Eu Escrevo"

Um perfume de lavanda e um sorriso glacê