Invocação


Invocação

Invoco o teu olhar em minha alva tenda
Tua audácia de rei no meu vestido de enleio
Os teus lábios gerenciando os meus seios
Tuas mãos alisando as minhas meias de seda.

Invoco o teu lume em meus abraços de amor
A tua voz rouca nas minhas caricias e gemidos
O teu pecado nos meus beijos desgovernados
E a tua paixão na minha urgência do teu calor

Então meu doce amado dos mares marinho
Não esquece que te olho da minha jangada
Sob as estrelas a te flagrar feito namorada.

E depois doce Amor me veste toda de carinho
Com a lua em festins para apaixonados rogo
Um verso das cinzas, o Amor renascendo do fogo.

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®



Comentários

  1. Olá Marli tudo bem? Como você diz amiga a poesia é uma luz de dentro do seu íntimo.
    Lindo este seu poetar, o amor renascendo do fogo, como a fênix que renascia de suas próprias cinzas!
    Parabéns amiga, seu espaço é lindo, e seus poemas mais ainda.
    Beijo de luz !
    Clarice

    ResponderExcluir
  2. Amor tal fênix renascendo do fogo. Lendário soneto amiga.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Que coisa mais linda esse soneto. Adoreii!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.

Postagens mais Visitadas

Poema musicalizado "Eu Escrevo"

Plataforma Dourada

Aves Místicas I - A Caçada