Luzes


Luzes

...Passaram os dias ,nuvens voaram ao vento
Quietudes no parapeito das janelas
Contavam o movimento azul do céu
.
Eu só trançava as lembranças do ontem
Via no retrovisor da memória
As luzes das estórias.

 
Os relógios andam sem saber das estórias
Marcam o tempo mas não gravam as palavras
Os dialógos das chegadas
Nem as lágriams da despedida
Não anunciam em suas batidas
O beijo da vitória
Nem o abraço da renúncia.

O tempo não soletra a saudade
Os desejos flamejam no agora
Um mar imenso revigora em um só sorriso
O luar pode ver a lágrima escondida.

 
Se gritar um verso
De amor verdadeiro
No papel a luz escreverá um beijo
Um céu de esperança d’alma...

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®

Tradução feita pelo Poeta Juan Olivas,do Fórun Poesia Pura,a quem agradeço de coração
pelo trabalho que une nossos idiomas em Poesia.

Luces...





...Pasaron los días, nubes volaron al viento
Quietudes en el parapeto de las ventanas
Contaban el movimiento azul del cielo.


Yo sólo traía los recuerdos del ayer
Veía en el retrovisor de la memoria
Las luces de las historias.


Los relojes andan sin saber de las historias
Marcan el tiempo pero no graban las palabras
Los dialógos de las llegadas
Ni las lágrimas de la despedida
No anuncian en sus batidas
El beso de la victoria
Ni el abrazo de la renuncia.

El tiempo no deletrea la añoranza
Los antojos flamean en el ahora
Un mar inmenso revive en sólo una sonrisa
La luz de la luna puede ver la lágrima escondida.



Si gritar un verso
De amor verdadero
En el papel la luz escribirá un beso
Un cielo de esperanza de el alma...

Comentários

  1. "O tempo não soletra a saudade
    Os desejos flamejam no agora", pensar lúcido e belo.
    Lindo trabalho, Marli.

    P.S.: adorei a versão em espanhol!

    ResponderExcluir
  2. Marli, querida poeta,

    Destaco esses versos que muito gostei
    pois eles me visitam a alma.
    Um prazer te ler!

    "Os relógios andam sem saber das estórias
    Marcam o tempo mas não gravam as palavras
    Os dialógos das chegadas
    Nem as lágriams da despedida
    Não anunciam em suas batidas
    O beijo da vitória
    Nem o abraço da renúncia."

    Beijos!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.

Postagens mais Visitadas

Poema musicalizado "Eu Escrevo"

Plataforma Dourada

Aves Místicas I - A Caçada