Tinta da Noite


Tinta da Noite

 
Na linha branca do papel surge vernissage do Amor
Olho o verso e a luz que sai rumo ao esplendor
Perfeito voa do papel para a infinitude do ar
O poema é ato de fé a alma voando no luar.

 
Na linha branca do papel surge o matiz do Amor
Vaga-lumes iluminam as sílabas com primor
No campo das estrofes o esmero no passeio
O olhar aguçado da criação vibra no enleio

 
Na linha branca do papel as pinceladas do Amor
Clamado pelo Poeta como relicário de fervor
Vejo as estrelas bem mais de perto em azul
Vejo que o céu do menestrel um belo taful.

 
Na linha branca do papel o quadro da palavra
Liberta o coração que explode como lavra
Enquanto o íntimo verseja além da meia-noite
Pintando o papel do Amor com a tinta da noite.
Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®

Comentários

  1. Sempre lindo passar por tuas letras. Um universo colorido em cada esquina. Um beijo grande. Tarc!

    ResponderExcluir
  2. Mais um lindo e requintado texto sobressaindo sempre o amor.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.

Postagens mais Visitadas

O céu é de algodão doce.

Aves Místicas I - A Caçada

Sutil Feitiço

O Espantalho

Um perfume de lavanda e um sorriso glacê

Mãos e Pés Azuis