Sombra ao Luar


Sombra ao Luar


Se me olhares quando o sol nascer
Verás que sou sombra em teu viver
Sentirás o meu inspirar como gotas
Exalando cantigas no teu peito soltas.


Se me olhares quando o sol partir
Verás que sou transparência a florir
Sentirá em ti um beijo ancorando
E nas sombras palavras segredando.


Mas quando me olhares com o luar lacete
Estendido em tuas mãos o doce recordar
Verás que por amar ,o silêncio só se repete.


A música silente na partitura sem fim
É a minha saudade que vou te lembrar
Sombra inquieta como perfume de jasmim.

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®


Comentários

  1. Lindissima poesia, Marli. Tua poesia esbanja amorosidade! Parabéns!! Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.

Postagens mais Visitadas

O céu é de algodão doce.

Aves Místicas I - A Caçada

Sutil Feitiço

O Espantalho

Poema musicalizado "Eu Escrevo"

Um perfume de lavanda e um sorriso glacê