O Silêncio me Escreve




O Silêncio me Escreve

Olho no arco azul ao meu mar perpendicular
O nascer do sol  nas laterais está a ondular.
Respiro a brisa e me deixo levar como um navio
Nas águas navego sentindo a corrente do desafio.

Visualizo as borboletas na passagem do arco
No ritmo das suas asas desliza o meu barco
Tão perfeitas as monarcas ao voarem sem revolta
Entregando seu labor sem nada esperar de volta.

Acaricio a água deste mar tinta de pétala azul
Sinto nas ondulações, emergir a paz da clara luz
O silêncio me escreve com a pluma do desanuviar.

Reitero e revejo meus caminhos vendo as direções
Em momentos assim me acalmo com a voz da imensidão
Que me traduz no coração a esperança divina a me governar.

Marli Franco
 Direitos Autorais Reservados®






Comentários

  1. A contemplação também me tras paz e equilíbrio.
    Me vi nas tuas palavras.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.

Postagens mais Visitadas

Poema musicalizado "Eu Escrevo"

Plataforma Dourada

Aves Místicas I - A Caçada