Encosta da Estiada

Encosta da Estiada


Existe um tempo de quietude das palavras
Os olhos passeiam em estrangeiras lavras
O meu intimo se cala na terça enluarada
Faz-se a música na varanda da minh’alma
Invisto o momento nas dobraduras da calma.


Existe um tempo igual caderno quadriculado
Inspira um sonho romântico no papel pautado
O relógio esquece as horas quando toca a balada
Na margem da noite surge linda a madrugada vazia
Que reza rimas nos beijos jurados na voz da poesia.


Existe na verdade o princípio da sensação
Codificadas como um presente da renovação
As letras matinadas na encosta da estiada
O hoje germinando a inspiração nas oliveiras
Um papel branco canta o segredo da imensidão.

Existe o que não sei... O infinito existe para aprender...

Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®
 






Comentários

  1. Tocante soneto, poeta!
    Tenha uma ótima semana!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Um soneto que emana perfumes de jardim!

    Beijos

    Luzia

    ResponderExcluir
  3. Grato a ti, por compartilhar teu belo e doce universo.
    Beijos
    Tarcisio!

    PS. O mesmo Tarc de sempre, contudo mais velho e mais teimoso...

    ResponderExcluir
  4. Marli, querida,
    Parabéns por tua alma perfumada de poesia!
    Um gosto ler teus fluídos versos.
    Beijos, Vilma

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço a visita!
A sua presença e comentário são um privilégio precioso.
Volte sempre é uma honra te receber em meu humilde espaço.
Um beijo de violetas.

Postagens mais Visitadas

O céu é de algodão doce.

Aves Místicas I - A Caçada

Sutil Feitiço

O Espantalho

Um perfume de lavanda e um sorriso glacê

Mãos e Pés Azuis