Perenal


Perenal


Estou entre teu nome e teu sobrenome, abraçada.
Na alvorada são como os braços dos ipês amarelos,
Quando majestosos seguram as belas floradas.
Deixando-me ser flores em teu canto de procelos.


Estou cercada pelas tuas mãos de enigmas dourados,
Onde desliza charadas sorrindo com beijos furtados.
Em folhas verdes capricha alquimias de vigorosa seiva,
Cobrindo e diluindo o teu desejo real em paixão viva.


Não pense que sou flores pacifica cores neste alento,
O fascínio instiga-me ao fogo perenal da tua canção.
Ainda revive-me lembranças no turbilhão da emoção...


Olhe os meus cabelos os fios nas pontas do vento,
Quando prende meu sentimento no percurso do luar.
Entrego o meu perfume em teu coração a poetar...
Marli Franco
Direitos Autorais Reservados®

Comentários

Postagens mais Visitadas

Poema musicalizado "Eu Escrevo"

Plataforma Dourada

Aves Místicas I - A Caçada